Bolsa Feminina Em Couro 'Tia Doca '

Bolsa Feminina Em Couro 'Tia Doca '

  • REF. HC11170LJPTNOR
  • Disponibilidade: Até 2 dias Úteis
  • R$ 265,00

    R$ 265.00
  • 10x de R$ 26,50 sem juros
  • ou R$ 238,50 à vista
Companheira HCTIADOCA : é sempre aquilo que você precisa que ela seja. Espaçosa e utilitária sem perder o estilo, ideal para ser usado na cidade ou no interior podendo até mesmo ser usada em ocasiões especiais.

DETALHES DO PRODUTO

Companheira HCTIADOCA : é sempre aquilo que você precisa que ela seja. Espaçosa e utilitária sem perder o estilo, ideal para ser usado na cidade ou no interior podendo até mesmo ser usada em ocasiões especiais. 

22.0cm X 20.0cm X 11.0cm

(Comprimento x Altura x Profundidade)

 Espaço interno reprojetado com detalhes dos arquivos da House of Caju

Bolso interno com forro em tecido

Peças metálicas personalizadas

Acabamento em couro da cor Laranja

Código exclusivo dessa companheira: HC00076

A história por trás do nome dessa companheira:

Tia Doca Jilçária Crus Costa (1933-2009) Pastora da Velha Guarda da PortelaToca o surdo, pandeiro e tamborim para esta figura emblemática do samba carioca. Jilçara Crus Costa, carinhosamente chamada de Tia Doca foi integrante da Velha Guarda da Portela desde 1970 e referência nos subúrbios cariocas de Oswaldo Cruz e Madureira, berço da Escola.Antes de dedicar-se exclusivamente ao samba foi tecelã e empregada doméstica. Teve 03 filhos e foi casada com Doca. Após a separação do marido criou, em 1979, um dos mais importantes espaços de pagode da cidade  O Terreirão da Tia Doca -, onde diversos cantores de samba descobriram sua vocação, dentre eles pode-se citar Zeca Pagodinho, Dudu Nobre, dentre outros talentos. Com o sucesso o repertório da roda de samba virou um cd, em 2000, intitulado Pagode da Tia Doca.Pastora da Portela, desde 1970, tocava, cantava e sambava. Era uma das vozes femininas do samba, participava de inúmeros eventos promovidos pela Escola, rodas de samba, fazia shows. Com sua escola do coração apresentou-se na Itália, França e Estados Unidos.Gravou com Zeca Pagodinho e Beth Carvalho. Foi uma das figuras homenageadas no documentário O Mistério do Samba, dirigido Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor e produzido pela cantora Marisa Monte, em 2008. Também corria nas veias a criatividade de compositora. É de sua autoria os sambas Temporal e Orgulho Negro, este último imortalizado na voz de Jovelina Pérola Negra.Não foi apenas Madureira que chorou na tarde de domingo do dia 25 de janeiro de 2009, quando o coração que batia no ritmo e na cadência do samba parou. Também o mundo do samba chorou com a morte de uma das figuras mais ilustres da passarela, do palco e da alegria carioca Tia Doca. 

*OBSERVAÇÃO: Cada companheira da House of Caju possui uma história exclusiva, portanto a história acima pertence a companheira desta foto, cada companheira adquirida virá com uma história diferente.

Tags: bolsas, bolsas femininas, bolsas em couro, bolsas house of caju, bolsas couro legítimo